Relembre as camisas de todos os campeões brasileiros desde 1971

Do Atlético-MG de 1971 ao Flamengo de 2019, veja os modelos de todos os campeões

Desde 1971, o Campeonato Brasileiro já contou com 17 diferentes campeões em suas 49 edições – e isso considerando Flamengo e Sport como campeões de 1987. Nesse período, os times vencedores vestiram camisas de diversos fornecedores de material esportivo. Mais precisamente 11 diferentes marcas.

Entre eles, a Adidas é a marca com mais campeões de 1971 até 2019 – 14 times, seguido por Nike e Olympikus, com quatro cada. Em seguida, aparecem Finta, Penalty, Reebok e Umbro com três cada e depois Kappa, Le Coq Sportif, Rhumell e Topper com dois cada.

Vale lembrar que em oito edições, o campeão não teve um fornecedor de material esportivo exibido em sua camisa: 1971 (Atlético-MG), 1972 e 1973 (Palmeiras), 1974 (Vasco), 1975 e 1976 (Internacional), 1977 (São Paulo) e 1980 (Flamengo).

Relembre aqui todas as camisas dos campeões brasileiros desde 1971:

As ilustrações, feitas por Maurício Rito fazem parte dos livros A História das Camisas dos Maiores Times do Brasil – Editora Pandabooks, de 2009 e A História das Camisas dos Maiores Times do Brasil, Volume 2 – Editora Pandabooks, de 2016.

Veja abaixo a relação dos campeões e a fabricante do material esportivo:

AnoCampeãoCamisa
1971Atlético-MG
1972Palmeiras
1973Palmeiras
1974Vasco
1975Internacional
1976Internacional
1977São Paulo
1978GuaraniAdidas
1979InternacionalAdidas
1980Flamengo
1981GrêmioOlympikus
1982FlamengoAdidas
1983FlamengoAdidas
1984FluminenseLe Coq Sportif
1985CoritibaAdidas
1986São PauloAdidas
1987FlamengoAdidas
1987SportLe Coq Sportif
1988BahiaAdidas
1989VascoFinta
1990CorinthiansFinta
1991São PauloPenalty
1992FlamengoAdidas
1993PalmeirasRhumell
1994PalmeirasRhumell
1995BotafogoFinta
1996GrêmioPenalty
1997VascoKappa
1998CorinthiansPenalty
1999CorinthiansTopper
2000VascoKappa
2001Athletico-PRUmbro
2002SantosUmbro
2003CruzeiroTopper
2004SantosUmbro
2005CorinthiansNike
2006São PauloReebok
2007São PauloReebok
2008São PauloReebok
2009FlamengoOlympikus
2010FluminenseAdidas
2011CorinthiansNike
2012FluminenseAdidas
2013CruzeiroOlympikus
2014CruzeiroOlympikus
2015CorinthiansNike
2016PalmeirasAdidas
2017CorinthiansNike
2018PalmeirasAdidas
2019FlamengoAdidas

Veja também

As maiores invencibilidades do Brasileirão nos pontos corridos

Quem são os recordistas de vitórias seguidas nos pontos corridos

São Paulo é o time que menos levou goleadas no Brasileirão desde 2003

Clubes com mais goleadas no Brasileirão por pontos corridos

Os maiores jejuns de vitória no Brasileirão desde 2003

O Avaí de 2019 ficou quase um turno inteiro sem vencer e detém recorde negativo

Desde 2003, quase todos os times que tiveram uma sequência superior a 10 jogos sem vitória no Campeonato Brasileiro acabaram rebaixados. Foram poucas as exceções, como o São Paulo de 2013, que ficou 12 jogos sem vencer; o Ceará de 2018 (também 12 jogos); além do Botafogo (2004), Goiás (2006), Fluminense (2009) e Cruzeiro (2011), que tiveram um jejum de 11 jogos sem vitória.

Na história do Brasileirão por pontos corridos, desde 2003, a maior sequência sem vitória é a do Avaí, de 2019, com 18 jogos só perdendo ou empatando. Curiosamente, no mesmo ano, o clube catarinense ainda ficou mais 16 jogos em vencer. O Paraná, rebaixado em 2018, era o então recordista de jogos sem vitória com 18 partidas.

Veja também

Quem são os recordistas de vitórias seguidas nos pontos corridos

Entre os considerados grandes, o Internacional é o time que tem a maior sequência negativa, com 14 jogos sem vitória em 2016, ano do seu rebaixamento.

Em casa, o maior jejum de vitórias é o do Paraná, de 2018, que ficou 11 jogos sem vencer em Curitiba. Na sequência, aparece o Sport, de 2017, que passou 9 partidas sem ganhar como mandante. Em 2019, Bahia e Chapecoense ficaram oito rodadas sem vencer em casa, igualando a marca do Figueirense de 2012.

Já fora de casa, a maior sequência sem vitórias é do Bahia, que ficou incríveis 21 rodadas sem vitória – naquele ano o Campeonato contou com 46 rodadas. Já desde 2006, quando o Brasileirão passou a contar com 20 clubes e 38 rodadas, o recorde de jogos sem vitória como visitante é de 19 jogos, com o Ipatinga 2008, o Sport 2009 e o Criciúma 2014 que não venceram um jogo sequer fora de casa.

Veja também

As maiores invencibilidades do Brasileirão nos pontos corridos

Quem são os recordistas de vitórias seguidas nos pontos corridos

Flamengo, Cruzeiro e Palmeiras estão entre os times com as melhores sequências

Na história do Brasileirão, desde 1971, a maior sequência de vitórias consecutivas foi a do Guarani, de 1978, com 11 partidas. Em 2002, o São Paulo, de Kaká, chegou próximo de marca, ao vencer 10 jogos seguidos.

Já na era dos pontos corridos, o Cruzeiro alcançou a marca de 8 vitórias consecutivas na campanha do título de 2003 e por duas vezes. Naquele ano, o time de Vanderlei Luxemburgo venceu Guarani (4 x 1), Athletico-PR (4 x 1), Santos (3 x 0), Corinthians (1 x 0), Vitória (1 x 0), Criciúma (3 x 1), Flamengo (2 x 0) e Atlético-MG (1 x 0) na primeira sequência.

Dois jogos depois (após perder para Juventude e Internacional), a Raposa emendou mais oito vitórias seguidas, chegando ao título: Figueirense (1 x 0), Fortaleza (2 x 1), Grêmio (3 x 0), Vasco (1 x 0), Paraná (3 x 1), Paysandu (2 x 1), Fluminense (5 x 2) e Bahia (7 x 0).

Veja também

As maiores invencibilidades do Brasileirão na era dos pontos corridos

Em 2019, o Flamengo, do técnico Jorge Jesus, igualou a marca do Cruzeiro de 2003 e também chegou à marca de 8 vitórias consecutivas. Entre a 14ª e a 21ª rodada, o Fla venceu Grêmio (3 x 1), Vasco (4 x 1), Ceará (3 x 0), Palmeiras (3 x 0), Avaí (3 x 0), Santos (1 x 0), Cruzeiro (2 x 1) e Internacional (3 x 1).

Nos jogos em casa, o recordista de vitórias seguidas no Brasileirão na era dos pontos corridos é o Palmeiras, de 2018. Comandado por Luiz Felipe Scolari, o Verdão alcançou a marca de 13 vitórias consecutivas como mandante, quebrando a marca do Athletico-PR (2012), Santos (2015) e Atlético-MG (2016), que tinham vencido 12 jogos seguidos. Em 2019, o Flamengo, campeão, chegou a marca de 10 vitórias seguidas no Maracanã.

Já nos jogos fora de casa, o recorde de vitórias seguidas é também do Flamengo de Jorge Jesus de 2019. Foram 7 vitórias consecutivas como visitante: Vasco (4 x 1), Ceará (3 x 0), Avaí (3 x 0), Cruzeiro (2 x 1), Chapecoense (1 x 0), Athletico-PR (2 x 0) e Fortaleza (2 x 1)

Veja também

Clubes com mais goleadas no Brasileirão por pontos corridos

Luxemburgo é o técnico com mais goleadas no Brasileirão desde 2003

São Paulo é o time que menos levou goleadas no Brasileirão desde 2003

As maiores invencibilidades do Brasileirão nos pontos corridos

Flamengo, de Jorge Jesus, quebrou, em 2019, a marca do Palmeiras de Felipão de 2018

Campeão brasileiro com o recorde de pontos no campeonato disputado por 20 clubes na era dos pontos corridos, o Flamengo do técnico Jorge Jesus alcançou também em 2019 a maior invencibilidade de um clube em uma única edição da competição desde 2003.

Na campanha do hepta, o rubro-negro ficou 24 jogos sem derrota – com incríveis 21 vitórias no período. Nessa ótima sequência, o Fla registrou também o recorde de vitórias seguidas no Brasileirão (8 – igualando o Cruzeiro de 2003), além da maior invencibilidade de uma mandante (19 jogos, assim como o Atlético-MG de 2012 e o Grêmio de 2009) e ainda o recorde de vitórias seguidas fora de casa (7).

Somando duas edições, o recorde de invencibilidade é o do Palmeiras, de 2018 e 2019, que ficou 33 jogos sem derrota. Já nos jogos como mandante, o São Paulo de 2008 e 2009 ainda detém a maior invencibilidade com 32 jogos sem derrota, seguido pelo Atlético-MG de 2011/12/13, que ficou 31 jogos sem perder, e pelo Corinthians de 2015/16 (29 jogos).

Já fora de casa a maior invencibilidade é a do São Paulo, bicampeão brasileiro de 2007. O time, então comandado por Muricy Ramalho, ficou 13 jogos sem derrota como visitante.

Luxemburgo é o técnico com mais goleadas no Brasileirão desde 2003

O atual treinador do Palmeiras venceu 51 de suas 240 partidas por três ou mais gols

Técnico com mais títulos (cinco), mais jogos (746) e mais vitórias (342) no Campeonato Brasileiro, desde 1971, Vanderlei Luxemburgo, atual treinador do Palmeiras, é também o recordista de vitórias por goleadas na era dos pontos corridos, desde 2003.

Em seus 240 jogos desde então, Luxa conquistou 51 vitórias por três ou mais gols, liderando o lista dos treinadores que mais conseguiram goleadas nos pontos corridos, com 11 a mais do que Cuca, que tem um jogo a mais e é o recordista de jogos no período.

Campeão em 2003, pelo Cruzeiro, e em 2004, pelo Santos, Luxa conseguiu maioria de suas goleadas nesses dois anos. Em 2003, com a Raposa, foram 12 goleadas em 46 jogos (recorde em uma única edição), com destaque para o 7 x 0 sobre o Bahia, na última rodada. Já em 2004, pelo Santos, foram 11 goleadas também em 46 jogos.

Técnicos com mais goleadas no Brasileirão 2003-2019
Luxemburgo é o técnico com mais goleadas no Brasileirão na era dos pontos corridos

Veja também

São Paulo é o time que menos levou goleadas no Brasileirão desde 2003

Clubes com mais goleadas no Brasileirão por pontos corridos

São Paulo é o time que menos levou goleadas no Brasileirão desde 2003

Na média, o tricolor paulista é o que menos sofreu derrotas por três ou mais gols no Campeonato Brasileiro era dos pontos corridos (2003-2019)

Clube com mais pontos e mais vitórias no Brasileirão na era dos pontos corridos, o São Paulo é o time que menos levou goleadas na competição desde 2003. Em 666 jogos disputados desde então, foram apenas 32 derrotas por três ou mais gols. Uma média de uma goleada sofrida a cada 20,8 jogos. Do total de jogos (666), o São Paulo perdeu apenas 4,8% deles por três ou mais gols.

Internacional com 5,4%, Palmeiras (5,8%), Botafogo (5,8%), Coritiba (5,9%), Corinthians (5,9) e Grêmio (5,9%), aparecem na sequência como os clubes que menos sofreram goleadas na média.

Dos clubes que jogaram todas as 17 edições e fizeram 666 jogos, o Flamengo é o time com a maior média de goleadas. Foram 49 derrotas por três ou mais gols, média de uma a cada 13,6 jogos ou 7,4%.

Já o América-RN, com 19 goleadas sofridas em 38 jogos em 2007 – uma a cada dois jogos ou 50%, é disparado o time com a pior média.

Clubes que menos sofreram goleadas no Brasileirão 2003-2019
Clubes que menos sofreram goleadas no Brasileirão 2003-2019
Veja também

Os clubes com mais goleadas no Brasileirão na era dos pontos corridos

Clubes com mais goleadas no Brasileirão por pontos corridos

Santos, Flamengo, Cruzeiro e Grêmio são os clubes que mais venceram por três ou mais gols de diferença no Campeonato Brasileiro na era dos pontos corridos desde 2003

Desde 2003, o Campeonato Brasileiro já foi disputado 17 vezes, com 6888 jogos realizados. Destes, 885 foram com vitórias por três ou mais gols de diferença. E entre os 41 clubes que já disputaram o torneio na era dos pontos corridos, o Santos é o time que mais vezes goleou – foram 67 goleadas. Flamengo (53), Cruzeiro (52) e Grêmio (52) aparecem na sequência como os times com mais goleadas.

Em uma única edição, o Cruzeiro de 2003 é o time que mais vezes venceu por goleada. Foram 12 goleadas em 46 partidas. Em 2004, o Santos ganhou 11 e o Athletico Paranaense 10 por goleada, também em 46 jogos. Desde 2006, no campeonato com 20 clubes, o recorde de goleadas em uma só edição é também do Cruzeiro (9), seguido pelo Corinthians de 2015 e o Flamengo de 2019 – com 8 goleadas cada.

Por outro lado, o Goiás é o clube com mais goleadas sofridas. Foram 55 derrotas por três ou mais gols. Já o Flamengo, um dos clubes com mais goleadas a favor, aparece em segundo como o time com mais goleadas sofridas – foram 49. O Vasco, com 48, aparece na sequência com o terceiro time que mais sofreu goleadas. Já em uma única edição, o Náutico é o recordista com goleadas sofridas – foram 12 em 2013, seguido pelo América-RN com 10 em 2007.

Goleadas sofridas
Mais goleadas sofridas no Brasileirão na era dos pontos corridos 2003-2019