De Bruyne é o líder em assistências entre os jogadores ativos da Premier League

O belga Kevin De Bruyne, em seu primeiro jogo na temporada 22/23 da Premier League, ultrapassa James Milner e vira o maior assistente da Premier League em atividade

Nessa primeira sexta-feira (5) do mês de agosto, a Premier League retornou para a temporada europeia 2022/23. Essa será a 30ª edição do campeonato mais disputado do velho continente, que completa 30 anos nesse ano de 2022.

Kevin De Bruyne, que no primeiro jogo Manchester City da temporada efetuou uma assistência para o primeiro gol com bola rolando do estreante Haaland, completou 87 assistências em jogos válidos pelo Campeonato Inglês, assim, passando o James Milner que, antes da partida, estava empatado com o belga.

Para atingir a marca de 100 assistências na competição esse ano, De Bruyne precisa de mais 13 assistências (o máximo em sua carreira foi 20 passes para gol na temporada 2019/20).

Os 10 maiores assistentes da história da Premier League:
1º – Ryan Giggs (Manchester United): 162
2º – Cesc Fàbregas (Arsenal e Chelsea): 111
3º – Wayne Rooney (Everton e Manchester United): 103
4º – Frank Lampard (West Ham e Chelsea): 102
5º – Dennis Bergkamp (Arsenal): 94
6º – David Silva (Manchester City): 93
7º – Steven Gerrard (Liverpool): 92
8º – Kevin De Bruyne (Chelsea e Manchester City): 87
9º – James Milner (Leeds United, Newcastle United, Aston Villa, Manchester City e Liverpool): 86
10º – David Beckham (Manchester United): 80

De Bruyne e James Milner são os únicos que permanecem em atividade. Por conta dos poucos minutos nas últimas temporadas, com uma idade mais avançada e com contrato renovado recentemente, a probabilidade do inglês de chegar nas 100 assistência são baixas.

Com a chegada de Erling Haaland nos Blues, o belga terá uma opção nova de ataque para receber passes, aumentando a probabilidade do jogador de dar passes para gol. Kevin De Bruyne mostrou que sabe jogar a Premier League, com quatro títulos da competição e três vezes sendo o líder de assistência, o jogador terá chance de conquistar grandes objetivos nessa temporada.

Os 10 elencos mais valiosos da Premier League 2022/23

Entre os dez times mais valiosos, sete ficaram no top-10 da classificação geral da temporada anterior e seis estão entre os dez elencos mais caros do mundo

A primeira divisão inglesa é considerada, ano após ano, a liga mais valiosa do mundo. Segundo apuração do portal Transfermarkt, especializado em transferências, o valor de mercado total dela é de 9,19 bilhões de euros.

Os direitos de transmissão da competição são vendidos por triênios. No triênio válido de 2019 a 2022, a arrecadação foi de 5,57 bilhões de euros. No caso da atual temporada, foram comprados por 6,8 bilhões de euros, válidos até 2025, indo de encontro ao constante crescimento do mercado mundial.

Não à toa, os clubes ingleses são, em média, os mais valiosos do mundo. Dos dez mais caros, seis são da Inglaterra: Manchester City, Liverpool, Chelsea, Tottenham, Manchester United e Arsenal. Abaixo, segue uma lista com os dez elencos mais custosos da Premier League:

10 – Everton

Da cidade de Liverpool, o Everton tem seu elenco avaliado em 380,7 milhões de euros. Seu plantel conta com rostos conhecidos, como Yerry Mina, ex-Palmeiras e Jordan Pickford, que foi um dos destaques ingleses na Copa do Mundo de 2018. No entanto, atualmente seu jogador mais valioso é Dominic Calvert-Lewin, atacante inglês de 25 anos. O centroavante é avaliado em 40 milhões de euros pelo Transfermarkt. Até o início dessa temporada, esse posto era ocupado por Richarlison, atacante brasileiro que virou reforço do Tottenham, que aparecerá mais tarde na listagem, por 50 milhões de euros.

Mesmo estando em décimo em relação ao valor de seu elenco, a equipe dirigida por Frank Lampard terminou a temporada 2021/22 na décima sexta colocação, em recuperação sofrida na reta final do campeonato.

9 – West Ham

Na nona posição, vem o primeiro time de Londres nessa lista: o West Ham. Os “hammers” são avaliados em 394 milhões de euros. Declan Rice, promissor volante inglês de 23 anos, lidera com sobra os valores de mercado do time, uma vez que está avaliado em 80 milhões de euros.

Na temporada anterior, a equipe londrina surpreendeu na Premier League, terminando na sétima colocação, que rendeu uma vaga na UEFA Conference League.

8 – Aston Villa

A equipe de Birmingham abre a oitava posição de forma inédita: o jogador mais valioso do elenco é, na verdade, um dos reforços para essa temporada. Diego Carlos, zagueiro brasileiro de 29 anos, chegou do Sevilla-ESP por 31 milhões de euros. Porém, seu valor de mercado, segundo o Transfermarkt, é de 40 milhões de euros. Quem já fazia parte do time antes da atual temporada e que não fica para trás na disputa é outro brasileiro: Douglas Luiz. O volante de 24 anos é avaliado em 38 milhões de euros. No total, o valor do elenco ultrapassa os 502 milhões de euros.

Na temporada 2021/22, a equipe dirigida por Steven Gerrard terminou na décima quarta colocação.

7 – Leicester

Campeões de forma histórica na temporada 2015/16, o Leicester City chega na sétima posição para a temporada 2022/23 com um elenco avaliado em 511,5 milhões de euros. Desse valor, 60 milhões estão concentrados no volante nigeriano, Wilfred Ndidi, de 25 anos. Ndidi integrou o elenco em 2017.

Na edição anterior da Premier League, a equipe conquistou a oitava posição.

6 – Arsenal

Abrindo o famoso “Big Six” inglês, o elenco do Arsenal dá mais um grande salto entre uma posição e outra em relação aos valores. Recheado de craques, o plantel da equipe londrina é avaliado em 677 milhões de euros. A principal jóia é Bukayo Saka, meia inglês de apenas 20 anos, considerado um dos mais promissores da nova geração inglesa. O camisa 7 tem o valor de mercado de 65 milhões de euros. Na temporada anterior, Saka foi um dos finalistas para o prêmio de Melhor Jogador Jovem da Premier League, mas perdeu para Phil Foden, do Manchester City, que levou pelo segundo ano seguido.

A equipe de Londres terminou em quinto lugar na edição passada.

5 – Manchester United

Abrindo o top-5, considerado por muitos o maior time inglês: Manchester United. Dono de 13 títulos de Premier League, os atuais Red Devils são avaliados em 708,8 milhões de euros. Em relação aos valores de mercado, o principal jogador da equipe é Bruno Fernandes. O meia português de 27 anos tem valor de 85 milhões de euros. O camisa 8 reforçou o United em 2020.

Na temporada 2021/22, uma decepção: conquistou o sexto lugar, ficando de fora da UEFA Champion League.

4 – Tottenham

Curiosamente, do quarto colocado até o primeiro, a lista se dá exatamente igual à classificação da temporada 2021/22 da Premier League. Sendo assim, em quarto lugar na lista vem o Tottenham. Também de Londres, o elenco dos Spurs é avaliado em 749,3 milhões de euros. A principal estrela é Harry Kane, atacante inglês de 29 anos. O camisa 10, que está no clube desde 2011, é avaliado em 90 milhões de euros.

3 – Chelsea

Abrindo o top-3, vem o Chelsea. Os atuais campeões mundiais e ganhadores da edição 2020/21 da UEFA Champions League estão avaliados em 866,7 milhões de euros, no total. Quem ilustra a foto acima é Mason Mount, meia inglês de 23 anos, considerado a jóia dos Blues. Seu valor de mercado de 75 milhões de euros dá suporte ao status de estrela.

2 – Liverpool

Os vice-campeões da Premier League 2021/22 e da Champions League da mesma temporada estão avaliados em 870 milhões de euros. Os Reds têm como principal estrela Mohammed Salah, ponta-direita egípcio de 30 anos. Ele foi um dos 3 finalistas ao prêmio de melhor jogador do mundo da temporada passada. Seu valor atual de mercado é de 90 milhões de euros.

1 – Manchester City

Ser campeão na Premier League e em valor de mercado total não é fácil, mas os Citizens conseguiram. O Manchester City é o time mais valioso do mundo, sendo o único que ultrapassa a marca de 1 bilhão de euros. Fator grande para isso é o maior reforço do clube para essa temporada: Erling Haaland. A sensação norueguesa de apenas 22 anos disputa com Kylian Mbappé o posto de maior promessa do futebol mundial. O atacante é avaliado em 150 milhões de euros, sendo o segundo mais valioso do mundo, atrás apenas do francês, que vale 10 milhões a mais. Além disso, o City conta com o quarto atleta mais caro: Phil Foden. O meia de 22 anos é considerado a maior promessa inglesa, o que serve para justificar seu preço de 90 milhões de euros.

Quem pode acabar com a hegemonia do PSG na Ligue 1

Com uma nova política de contratações PSG dispara na busca de mais um Campeonato Francês

Liderados por Mbappé, Messi e Neymar, o Paris Saint-German larga na frente mais uma vez como o grande favorito na briga pelo título do Campeonato Francês.

Os atuais campeões contam com a mudança em seu departamento de futebol , com a saída do brasileiro Leonardo como diretor de futebol, e a contratação de Luis Campos, ex-diretor esportivo do Lille, que trouxe uma mudança no perfil de contratações.

Chegaram ao clube o jovem meio campista português Vitinha, após grande temporada com a camisa do Porto-POR; o lateral direito Mukiele, jovem destaque do RB Leipzig-ALE; e o volante português Renato Sanches, que fez uma temporada de destaque do Lille.

Além de buscar jovens promessas, o PSG não renovou com alguns jogadores mais experientes, como Di Maria, Ander Herrera e Wijnaldum, além do treinador Mauricio Pochettino. O novo comandante é o francês Cristophe Galtier, que levou o Nice à 5ª posição na última Ligue 1.

Lyon promete ser o maior rival do PSG

A boa janela de transferências do Lyon chamou atenção ao mundo futebolístico. Além de contratar de volta o centroavante Alexandre Lacazzete, que não conseguiu brilhar Arsenal, o Lyon repatriou também Claurentin Tolisso, uma das principais promessas do futebol francês, que estava no Bayern Munique.

Na surpreendente janela, o Lyon contratou ainda o lateral esquerdo Nicolás Tagliafico, argentino, que fez boas temporadas recentes pelo Ajax-HOL. Contando ainda com o brasileiro Lucas Paquetá, um dos destaques do último Campeonato Francês, o Lyon chega forte e como o maior adversário do poderoso PSG.

Com as novas peças o Lyon busca se recuperar de uma fraca campanha na temporada 2021/22 ficando na oitava colocação e decepcionando sua grande torcida, a promessa para a temporada é tentar a vaga nas ligas europeias, porém, é uma das grandes incógnitas do campeonato podendo surpreender com suas contratações.

A dança das cadeiras em Marselha

Apesar da boa campanha na temporada 2021/22, o Olympique de Marselha se movimentou no mercado. A grande mudança começou com a saída do treinador argentino Jorge Sampaolli, que deixou o clube insatisfeito com a falta de reforços. Para o seu lugar, o clube apostou suas fichas em Igor Tudor, croata, de 44 anos, vindo de boa passagem com o Hellas Verona-ITA.

Entre as novidades do elenco, estão o zagueiro Chancel Mbemba, ex-Porto-POR; o meia Jordan Veretout, e o goleiro Pau López, ambos ex-Roma-ITA. López chega para o lugar do experiente goleiro Steve Mandanda, que foi para o Rennes.

Além deles, o Olympique se reforços com os laterais Saed Kolasinac, 29 anos, ex-Arsenal-ING, e Jhonatan Clauss, 29 anos, ex-Lens-FRA, e convocado pela seleção francesa recentemente. Outra aposta é o atacante Luiz Suarez, colombiano, que veio do Granada-ESP.

Shearer, Kane, Lampard e mais! Confira os 10 maiores artilheiros da Premier League

A temporada da Premier League começou recentemente e já contou com vários gols, como o empate em 2-2 entre Fulham e Liverpool, ou até a goleada do Tottenham pra cima do Southampton, no Norte de Londres, por 4-1. Pensando nisso, vamos recapitular os jogadores com mais gols na competição. Dentre os dez maiores goleadores, apenas um segue em atividade: Harry Kane. O furacão fez e continua fazendo história com o Tottenham e, atualmente, está a um gol da quarta posição. Além disso, o capitão da seleção inglesa está a três gols de se tornar o maior artilheiro de sua nação, alcançando Wayne Rooney (que também está na lista do campeonato inglês).

Vale lembrar que essa contagem começa em 1992, quando o campeonato inglês recebeu o nome de Premier League (antigamente chamado de Football League, fundada em 1888). Desde lá, temos 49 clubes que já disputaram a primeira divisão, com 7 deles sendo campeões (Manchester United, Chelsea, Manchester City, Arsenal, Liverpool, Blackburn Rovers e Leicester, em ordem decrescente de títulos). Em todos esses anos, apenas 6 clubes disputaram todas as edições da Premier League, sendo eles: Arsenal, Chelsea e Tottenham (Londres), Liverpool e Everton (Liverpool) e Manchester United (Manchester)

10 maiores artilheiros da história Premier League:
1. Alan Shearer (Blackburn Rovers e Newcastle): 260
2. Wayne Rooney (Everton e Manchester United): 208
3. Andy Cole (Newcastle, Manchester United, Blackburn Rovers, Fulham, Manchester City, Portsmouth e Sunderland): 187
4. Sergio Agüero (Manchester City): 184
5. Harry Kane (Norwich e Tottenham): 183
6. Frank Lampard (West Ham, Chelsea e Manchester City): 177
7. Thierry Henry (Arsenal): 175
8. Jermian Defoe (West Ham, Tottenham, Portsmouth e Bournemouth): 163
9. Robbie Fowler (Liverpool, Leeds United, Manchester City e Blackburn Rovers): 162
10. Michael Owen (Liverpool, Newcastle, Manchester United e Stoke City): 150

As 10 maiores contratações da Serie A na temporada 2022/23

Com boas contratações feitas por parte de diversos times, a Serie A 2022/23 promete muita competitividade.

Pode-se dizer que durante boa parte da década passada o campeonato italiano, no que diz respeito a competição e atratividade, enfrentou um período obscuro de sua história. O que já tinha sido um dos melhores, se não o melhor campeonato do mundo nas décadas de 80 e 90, abrigando estrelas como Maradona, Van Basten, Zico e Matthaus, se viu em uma situação em que mesmo antes da competição começar ela já parecia decidida. Foi na temporada 11/12, que comandada pelo técnico Antonio Conte, a Juventus começou uma hegemonia de quase dez anos no Calcio. Iniciada por Conte, estabelecida com Allegri e por fim combalida por Sarri. O apogeu se deu na temporada 13/14, em que o time de Turim fez 102 pontos, 17 acima do vice-colocado. 

A Vecchia Signora começou a ter seu domínio ameaçado na segunda metade da década. O Napoli de Maurizio Sarri e a Roma de Spalletti foram os primeiros a apresentar alguma ameaça de título na temporada 16/17 e 17/18. Em seguida, a modesta Atalanta de Gasperini e a Lazio do técnico Simone Inzaghi também se juntaram à briga, e ofereceram mais competitividade. Contudo, foi a Inter, justamente comandado por Antonio Conte, e com aporte financeiros de seus donos chineses, que acabou com a supremacia do time da Juventus. Após perder o Scudetto por um ponto na temporada 19/20, ganhou com sobras a competição no ano seguinte. Porém, não foi só a parte Nerazzurri de Milão que viu seu time se reestabelecer no topo, pois o Milan, após muitos anos longe do topo do futebol italiano, comandado por Stefano Pioli, liderado por Ibrahimovic e dirigido por uma competente diretoria, conquistou o Calcio novamente após mais de dez anos. Restabelecendo novamente o equilíbrio na Itália.

Com três campeões diferentes nos últimos três anos e tendo sua última edição decidida na última rodada, a Série A italiana promete muita disputa para a próxima temporada. A Juventus tenta se reerguer com Allegri, a Inter vê na volta de Lukaku um dos melhores jogadores de sua história recente, o Milan foi comprado por um fundo norte-americano e está reforçando o elenco já campeão e a Roma comandada por Mourinho vem embalada por sua primeira conquista continental e suas contratações. Sem falar do Napoli que se está se reestruturando após a perda de peças importantes e a Atalanta, que apesar de não ter feito uma boa última temporada, ainda é um time a se prestar atenção por seu padrão de jogo e observação de mercado. 

Graças a esperada competitividade da próxima edição do Scudetto e a já mencionada reformulação de certos times, o mercado italiano se encontra bastante movimentado. Assim, para que se fique a par desses novos jogadores que darão as caras no próxima edição da Liga Italiana, foram separadas as 10 maiores contratações da Serie A feitas nessa janela. Cada uma delas contém o valor da transferência e os números da última temporada de cada contratado, segundo o site Transfermarkt, além de um breve resumo sobre cada atleta.

As 10 maiores contratações do Campeonato Italiano 2022/23

10º – Dodô (Fiorentina)

Dona de umas das camisas mais tradicionais na Itália, a Fiorentina vem se deparando dificuldades para encontrar estabilidade na tabela da competição nos últimos anos. Fez um bom Calcio passado sendo comandada por Vincenzo Italiano e recentemente tem conseguido fazer boas contratações para seu plantel. Nicolás González, Arthur Cabral, Ikoné e Odriozola são alguns dos quais chegaram no campeonato passado e se destacaram pela Violla. Com o fim do empréstimo do lateral direito Odriozola o time de Florença foi ao mercado buscar uma reposição, e parece que encontrou no brasileiro Dodô o substituto ideal.

Vindo do Shakhtar por 14,5 milhões de euros, o jovem de 23 anos chega na Itália após uma passagem vencedora na Ucrânia, onde conquistou a copa e a liga local. Cria das categorias de base do Coritiba, o atleta era prospectado desde jovem, assim rumou logo no início de sua carreira para a Europa. Por conta do conflito entre Rússia e Ucrânia, o lateral, o qual está no Brasil desde fevereiro, teve que ser vendido por um preço abaixo do mercado, pois foi a principal aposta do Shakhtar para realizar uma boa venda nessa janela. Aproveitando-se disso o time de Florença conseguiu comprar seu passe.

Números na temporada (2021/22):

Jogos: 26
Gols: 0
Assistências: 4

09º – Zambo Anguissa (Napoli)

Após passar uma temporada emprestado ao Napoli, Zambo Anguissa teve sua permanência assegurada no time italiano após ser comprado por 15 milhões de euros. O volante camaronês foi contratado pelo Fulham por um alto preço em 2018, e logo de cara foi emprestado ao Villarreal. De volta a ao time londrino conquistou a titularidade da equipe, mas viu ao final da temporada seu clube fazer a terceira pior campanha da competição e ser rebaixado. Por ser um ativo muito caro para jogar a segunda divisão inglesa, o volante foi emprestado ao Napoli e ao que tudo indica se estabeleceu por lá.

Sob o comando de Sarri, o time de Nápoles se tornou um dos mais fortes da Itália e impressionou a Europa por seu estilo de jogo. Durante certo período, parecia que era o único time que poderia ser capaz de acabar a hegemonia da Juventus. Como se sabe isso não aconteceu, e após a saída do técnico o time do sul do país só viu seu desempenho cair enquanto as temporadas se seguiam. A volta para as cabeças do campeonato aconteceu na última edição da Série A, em que comandados por Luciano Spalletti os napolitanos chegaram a liderar a competição e no final dela acabaram na terceira colocação. A contratação em definitivo de Anguissa é mais um dos indícios que o Napoli promete novamente fazer frente na liga italiana.

Números na temporada (2021/22):

Jogos: 33
Gols: 0
Assistências: 2

08º – Min-jae Kim (Napoli)

A “novela” napolitana que se estendeu durante várias temporadas acabou nessa janela. O zagueiro Kalidou Koulibaly, seguidamente um dos melhores zagueiros na Série A, foi vendido ao Chelsea. Após segurar o defensor por anos, o Napoli se viu obrigado a vendê-lo por um preço “baixo” comparado ao que foi pedido pelo mesmo nas outras janelas, pois o senegalês entrava em seu último ano de contrato em 2023. Assim, visando repor a saída de um dos principais pilares de seu plantel, o time italiano contratou o sul coreano Min-Jae Kim por 18 milhões de euros.

Jogando pelo Jeonbuk Hyundai Motors e Beijing Guoan, o zagueiro de 25 anos ganhou bastante destaque no continente asiático, conquistando o Campeonato sul coreano e duas vezes. Apelidado de “Van Dijk coreano”, Kim ganhou notoriedade dos europeus por suas atuações e acabou sendo contratado pelo Fenerbahçe. Após somente uma temporada no clube turco, suas atuações fizeram seu valor de mercado e reputação crescerem mais ainda, o que fez o Napoli ficar confiante de que o sul coreano pode ser um bom substituto para Koulibaly.

Números na temporada (2021/22):

Jogos: 39
Gols: 1
Assistências: 0

07º – Merih Demial (Atalanta)

Por 20 milhões de euros a Atalanta assegurou a contratação do zagueiro de 24 anos Merih Demiral. O atleta chegou por empréstimo na última temporada vindo da Juventus, com a missão de substituir o defensor Cristian Romero, que na ocasião saiu para o Tottenham após ser eleito um dos melhores zagueiros do Calcio 2020/21. E a confirmação de sua compra em definitivo, prova que o time de Bérgamo acredita que a escolha por Demiral  como reposição de Romero foi acertada.

Com um elenco formado por jogadores em sua maioria “achados” pelo time e comandados por Gian Piero Gasperini, a Atalanta conseguiu seguidamente se classificar para competições europeias, além de encantar o mundo com seu estilo de jogo ultra-ofensivo. Contudo, o baque veio. Na última edição da Série A, o time italiano terminou na oitava colocação, sua pior desde 2016. Mas, apesar da temporada abaixo das expectativas, não parece que o time vai mudar de direção. Ainda dirigido por Gasperini, a La Dea promete continuar com sua mentalidade de prospectar jogadores “fora do radar” e seguir com seu característico estilo de jogo. A contratação do turco Demiral, considerado promissor em seus tempos de base, mas que em seus anos na Juventus perdeu parte de sua relevância, é uma amostra da continuidade do projeto da Atalanta de montar um time competitivo a partir de jogadores menos badalados.

Números na temporada (2021/22):

Jogos: 42
Gols: 2
Assistências: 3

06º – Éderson (Atalanta)

Após menos de seis meses na Itália, as atuações do volante Éderson no time da Salernitana foram o bastante para o brasileiro começar a ser procurado por clubes maiores. Por 21 milhões de euros a venda do jovem de 23 anos foi sacramentada para a Atalanta. Sua compra se encaixa perfeitamente no projeto da equipe, pois o time Bérgamo tem como filosofia de trabalho a contratação de jogadores jovens e pouco comentados. Por já estar de certo modo habituado a liga parece que o encaixe em seu novo time não será difícil.

Cria das categorias de base do Desportivo Brasil, o atleta logo se transferiu para o Cruzeiro e não muito tempo depois ao Corinthians. No clube paulista obteve certo destaque, mas foi em seu empréstimo ao Fortaleza que o volante brilhou. Sob o comando de Vojvoda, Éderson ajudou a equipe a fazer um belo campeonato brasileiro, ficando na quarta posição e se classificando para a Libertadores. Graças a seu destaque no time cearense rumou a Salernitana e posteriormente, como se sabe, a Atalanta.

Números  temporada (2021/22):

Jogos: 15
Gols: 2
Assistências: 1

05º – Jeremie Boga (Atalanta)

Formado nas categorias de base do Chelsea, o costa-marfinense Jeremie Boga passou pelo o que boa parte dos jogadores formados nos Blues passam, diversos empréstimos. O ponta percorreu por Ligue 1, La Liga e Championship até se transferir em 2018 ao Sassuolo por 10 milhões de euros. Na Itália se consolidou, sua explosão veio na edição 19/20, a temporada mais goleadora de sua carreira e que o fez ser prospectado pelos mais diversos clubes. Após mais uma temporada e meia no time da Emília Romanha, Boga foi emprestado a Atalanta em janeiro. Suas atuações no novo time convenceram e aos 25 anos seu passe foi comprado por 22 milhões de euros.

Após uma temporada de regresso em relação às outras, o time da Atalanta promete a retomar a sua forma dos últimos anos. Dentre as 10 maiores contratações da janela italiana, três são da La Dea, sendo a mais cara delas o costa-marfinense. Dono da camisa 10 da equipe italiana, Boga se destaca por seu controle de bola e qualidade no passe, e promete ajudar a Atalanta a performar novamente o futebol que encantou a todos em temporadas passadas.

Números  temporada (2021/22):

Jogos: 34
Gols: 2
Assistências: 4

04º – Joaquín Correa (Inter de Milão)

Destaque no campeonato italiano há alguns anos, Joaquín Correa teve sua contratação acertada pela Inter de Milão por 23,6 milhões de euros, após uma temporada emprestado ao time milanês. O atacante de 27 anos anos se profissionalizou nas categorias de base do Estudiantes e após quatro anos atuando na Argentina saiu de lá para a Sampdoria. Se destacou no clube de Gênova e se transferiu um ano depois para o Sevilla . Na Espanha não obteve o destaque esperado e foi vendido por um valor menor do que foi comprado para a Lazio. Comandado por Simone Inzaghi, o argentino cresceu de produção e contribuiu para a equipe fazer boas campanhas no Calcio.

Apesar de ter perdido o título da Série A para seu rival Milan, na última rodada, com requintes de crueldade, a temporada da Inter de Milão não foi de todo mal. Conquistou a Copa Itália em um final difícil decidida na prorrogação contra a Juventus e conseguiu se classificar para as oitavas da Champions, algo que não acontecia há 10 anos. A volta de Lukaku, melhor jogador da Inter no título italiano da temporada 20/21, junta a contratação em definitivo de Correa mostram que os Nerazzurri pretendem continuar brigando nas cabaças nacionais e quem sabe alçar vôos internacionais mais altos.

Números  temporada (2021/22):

Jogos: 36
Gols: 6
Assistências: 2

03º – Charles de Ketelaere (Milan)

A compra do Milan pelo grupo de investimentos norte-americano RedBird Capital não poderia ter acontecido em um momento melhor. O time italiano, que ficou por anos fazendo campanhas ruins no Calcio, conseguiu se reestruturar nas últimas duas temporadas, o que culminou na quebra de um jejum de mais de 10 anos sem ganhar o campeonato italiano.

Aos 21 anos, o meia/atacante Charles de Ketelaere foi comprado pelos italianos por 32 milhões de euros e chega do Club Brugge, seu clube formador, como a contratação mais cara do time de Milão na janela. O belga ganhou notoriedade de clubes maiores na temporada 21/22, seu terceiro ano no time profissional. Ajudou seu time a conquistar o campeonato nacional, sendo eleito o melhor jogador jovem do torneio, além de ter contribuído para o Brugge fazer atuações dignas no “grupo da morte” da Champions League 21/22, o qual contava com Manchester CIty, PSG e Leipzig. Versátil e de alta estatura, Charles foi considerado o principal alevo do Milan na janela de transferências. De Kataleare chega para contribuir em um elenco já competitivo, entrosado e jovem que promete dar muitas alegrias aos torcedores Rossoneros.

Números  temporada (2021/22):

Jogos: 49
Gols: 18
Assistências: 10

02º – Federico Chiesa (Juventus)

Não é comum que jogadores os quais passaram metade da temporada sem jogar por conta de uma lesão tenham sua contratação assegurada por 40 milhões de euros, mas Federico Chiesa não é um jogador comum. O ponta italiano ganhou destaque mundial na Eurocopa 2020, onde foi peça fundamental para a conquista da competição pelos italianos e entrou para o time da competição. Contudo, o futebol do jogador de 24 anos não apareceu só na Euro, pois na temporada 2020/21, sua primeira emprestado na Juventus, foi um dos únicos pontos positivos da campanha abaixo feita na Série A pelo time de Turim.

Habilidoso, veloz e filho do consagrado jogador italiano Enrico Chiesa, Federico se profissionalizou no time da Fiorentina. Em Florença, ao decorrer das temporadas foi ganhando cada vez mais espaço até se tornar o principal jogador do time. Desde sua juventude o atleta sempre foi monitorado por times de maior porte e seu desempenho na Viola corroborou para o interesse assíduo por parte de outras equipes de contratá-lo. Quem levou a melhor foi a Juventus, que conseguiu um empréstimo de 2 anos com opção de compra de 40 milhões de euros por seu passe. Como já mencionado, Chiesa brilhou enquanto esteve em campo pelo time de Turim, mas acabou sofrendo uma lesão séria em janeiro de 2022 a qual o tirou do resto da temporada europeia. Apesar de sua grande ausência, as atuações do italiano enquanto estava saudável foram o bastante para que a Vecchia Signora acreditasse que sua compra poderá contribuir a equipe.

Números  temporada (2021/22):

Jogos: 18
Gols: 4
Assistências: 4

01º – Bremer (Juventus)

Após ver na saída Chiellini, a partida de um de seus maiores ídolos recentes, e na de De Light, alguém que prometia ser tornar um dos símbolos do time nos próximos anos, a Juventus se viu quase que obrigada a reformular seu sistema defensivo, e parece ter achado em Bremer a solução. O zagueiro brasileiro chegou aos profissionais no time do Atlético Mineiro, onde chegou a fazer algumas atuações, mas que o vendeu muito cedo ao time do Torino. Depois de uma temporada majoritariamente no banco de reservas no time dos Toros, o defensor se consolidou como titular do time a partir de seu segundo ano na Itália. O futebol de Bremer evoluiu de tal maneira que, em sua quarta temporada no Calcio, foi eleito o melhor zagueiro da competição, o que atraiu os olhos de gigantes europeus, dentre eles a Juventus.

A contratação do atleta de 25 anos se mostra positiva não só por suas capacidades defensivas, mas por já estar habituado ao campeonato local, deste modo dificilmente o brasileiro demorará para se adaptar ao seu novo time. Além disso, sua contratação se mostra vantajosa quando se olha o preço pago, 40 milhões de euros, metade da quantia pela qual a Juventus vendeu De Ligt, ou seja, entre a compra e venda dos dois jogadores, os italianos acabaram lucrando uma boa quantia e ao mesmo tempo conseguindo um jogador de alto nível. Bremer faz parte do grande pacote de reforços trazidos pela Vecchia Signora, a qual sob o comando de Massimiliano Allegri tenta montar um elenco coeso e competitivo capaz de levar a equipe novamente ao domínio nacional.

Números  temporada (2021/22):

Jogos: 33
Gols: 3
Assistências: 1

Palmeiras tem sequência de invencibilidade histórica no Brasileirão

Time de Abel Ferreira figura entre os visitantes que passaram maior número de jogos invictos

Vindo de doze partidas sem ser derrotado no Campeonato Brasileiro, o Palmeiras aparece na lista de equipes que passaram o maior número de rodadas invictas como visitante na era dos pontos corridos. O alviverde não é derrotado quando joga fora pelo Campeonato Brasileiro desde 20/11/2021, quando foi derrotado por 1 a 0 pelo Fortaleza. A lista conta também com São Paulo, Cuiabá, Cruzeiro e Figueirense. 

Após vencer o Ceará por 2 a 1 no Castelão, o Palmeiras chegou ao total de doze partidas sem ser derrotado como visitante no Campeonato Brasileiro. Na edição atual, são dez partidas fora de casa, somando seis vitórias e quatro empates. O alviverde conta com o maior número de vitórias de times visitantes até o momento.

Foto: Cesar Greco/Palmeiras

Somando com rodadas de edições anteriores, o Verdão não é derrotado jogando fora há doze partidas. Nas rodadas 36 e 37 do Campeonato Brasileiro do ano passado, o Palmeiras venceu o Cuiabá por 3 a 1 na Arena Pantanal e empatou com o Athletico-PR na Arena da Baixada.

Outras grandes sequências de invencibilidade

Existem outras sequências como a atual do Palestra. No ano passado, o Cuiabá também ficou doze jogos sem ser vencido pelo time da casa em jogos válidos pelo Brasileirão. Com a mesma marca numérica, o Palmeiras aparece na lista mais uma vez, com sequência invicta de doze partidas pelo torneio, dividida entre 2019 e 2020.

Em 2007, o São Paulo, que buscava seu segundo título brasileiro seguido, chegou a uma marca digna de campeão quando visitante. O tricolor paulista, mesmo não tendo a maior marca, chegou a treze jogos invictos seguidos quando enfrentou o time da casa, com nove vitórias e quatro empates no período. O time treinado por Muricy Ramalho sagrou-se campeão posteriormente no Campeonato.

Foto: Marcelo Ferrelli/Gazeta Press

O Figueirense também já alcançou a marca dos treze jogos sem ser batido pelo mandante.Entre os anos de 2011 e 2012, o Figueira passou treze rodadas invictas como visitante pelo Campeonato Brasileiro. 

Apesar das campanhas impressionantes, o Cruzeiro já conseguiu superar estes números. A Raposa chegou a catorze partidas onde foi visitante e não foi derrotada. A sequência de treze partidas invictas começou na segunda metade do Campeonato Brasileiro de 2009, e perdurou até o começo do Campeonato em 2010, quando conseguiu mais um jogo de invencibilidade antes de ser batido.

Qual é a maior sequência?

A maior sequência de jogos invictos de um time como visitante é do Palmeiras. De 2018 a 2019, o time treinado por Felipão chegou a dezesseis rodadas sem conhecer a derrota fora de casa pelo Campeonato Brasileiro.

O time que foi campeão em 2018 chegou ao Brasileirão do ano seguinte com uma invencibilidade de onze jogos quando enfrentou o mandante. Pelo Campeonato Brasileiro de 2019, a sequência se manteve por mais cinco jogos, totalizando dezesseis partidas sem ser batido. A marca história do alviverde se encerrou no dia 20 de junho de 2019, em uma derrota por 2 a 0 para o Ceará, na Arena Castelão.

Athletico-PR foi o time que mais utilizou estrangeiros no Brasileirão 2022

Desde a abertura da janela de transferência de 2022, os clubes brasileiros apostaram nas contratações de estrangeiros para atuarem a partir do segundo semestre do Brasileirão. O líder em contratações estrangeiras é o Athletico Paranaense, com 8 gringos no elenco

O Brasileirão de 2022 bateu o recorde de jogadores estrangeiros utilizados. Foram 82 gringos, superando a marca da edição de 2020, que contou com 77 jogadores vindos de fora do país.

Entre os clubes que mais utilizaram estrangeiros, o Athletico Paranaense lidera a lista com 8 jogadores que entraram em campo nesta edição de 2022. Depois do Furacão, os clubes que mais colocaram estrangeiros em campo nesta Série A foram Atlético-MG (7), Internacional, Palmeiras, Fortaleza e São Paulo (6).

Entre os jogadores mais utilizados pelo técnico Felipão destacam-se: Nicolás Hernández (zagueiro colombiano), 21 partidas e 1 gol; Tomás Cuello (meia argentino), 28 jogos e 2 gols; David Terans (meia uruguaio), 34 jogos e 11 gols; e Agustín Canobbio (atacante uruguaio), 21 jogos e 2 gols. Outros utilizados foram Luis Orejuela (lateral direito colombiano), 11 jogos e 1 gol; Bryan García (meia equatoriano), 6 jogos e 0 gols; e John Mercado (atacante equatoriano), 2 jogos e 0 gols; e Pablo Siles (volante).

A Argentina, com 25 jogadores, é o país com mais jogadores na Série A do Brasileirão 2022, seguido pelo Uruguai (17), Colômbia (12), Equador (9), Paraguai (8), Chile e Venezuela (4 cada) e Estados Unidos, Peru e Portugal (1 cada).

Dentre essas 20 nacionalidades, o ex-jogador Lucho González é o estrangeiro com mais partidas realizadas pelo Athletico-PR. Desde 2016, quando chegou ao clube, até sua saída em 2021, o argentino participou de 160 jogos e teve 10 gols marcados, além dos títulos da Sul-Americana de 2018; J. League/Conmebol 2019, Copa do Brasil 2019 e Campeonato Paranaense de 2020, resultando em 4 títulos.

Cresce o número de estrangeiros no Brasil

Assim como o comando dos clubes brasileiros tem sido tomado por técnicos estrangeiros – sendo 5 localizados na Série A do Brasileirão –  os elencos também têm sido construídos com um número significativo de atletas vindos de fora do país. O ano de 2022 superou a marca mais alta de gringos atuando em solo brasileiro desde 2020, que contou com 77 jogadores. Neste ano, chegou a 82 o número de atuantes. 

Edições do Brasileirão com mais estrangeiros nos pontos corridos (2003-2022):

[82] – 2022

77 – 2020

74 – 2021

73 – 2018

68 – 2016

68 – 2017

66 – 2019

52 – 2014

48 – 2015

45 – 2013

42 – 2012

38 – 2009

37 – 2008

35 – 2011

31 – 2010

29 – 2007

28 – 2006

22 – 2005

19 – 2004

9 – 2003

City e Liverpool largam como favoritos na Premier League 2022/23

Começa nesta sexta-feira (5) mais uma temporada da Premier League, com o Crystal Palace recebendo o Arsenal às 16 h, de Brasília, com transmissão na ESPN

O Campeonato Inglês da temporada 2022/23 vai começar nesta sexta-feira (5), prometendo mais uma vez ser a principal competição nacional do planeta. Na disputa pelo título, o atual bicampeão Manchester City e o Liverpool, atual vice-campeão europeu, largam como favoritos.

Já o Arsenal e Tottenham, que se reforçaram bastante, entram ao lado de Chelsea e Manchester United como possíveis candidatos, mas brigando mais por vagas na Liga dos Campeões, apesar do alto investimento nesta temporada.

Entre o big-6, o Arsenal foi quem mais gastou em contratações (132 milhões de euros, segundo o Transfermarkt), seguido pelo Chelsea (121,2), Manchester City (108,8), Leeds (108,6) e Tottenham (101,9).

Entre os jogadores, as grandes novidades nas equipes são o norueguês Haaland, ex-Borussia Dortmund, agora no Manchester City; o brasileiro Gabriel Jesus, que trocou o City pelo Arsenal; o uruguaio Darwin Núñez, ex-Benfica, agora no Liverpool; o centroavante Richarlison, que mudou do Everton para o Tottenham; além do atacante inglês Sterling, que deixou o City para jogar pelo Chelsea.

Após a janela de transferências, o Manchester City permaneceu como o clube com o elenco mais valioso (1,01 bilhão de euros), seguido por Liverpool (870), Chelsea (840,7), Tottenham (749,30), Manchester United (708,8) e Arsenal (697,7).

Confira abaixo como chegam os principais clubes na disputa pelo título do Campeonato Inglês de 2022/23:

Arsenal

O brasileiro Gabriel Jesus foi a maior contratação do Arsenal para a temporada 2022/23. Foto: Alexander Hassenstein/Getty Images

            Os Gunners vêm para a nova temporada com o objetivo de garantir sua classificação para a próxima edição da UEFA Champions League, coisa que o time não conseguiu fazer no último campeonato, quando terminou na quinta colocação e teve que se contentar em disputar a Europa League em 2022/23.

            Novamente sob o comando do ex-jogador Mikel Arteta, o time vermelho de Londres conta com a chegada do lateral esquerdo Oleksandr Zinchenko, do meio campista Fábio Vieira e da dupla de ataque brasileira Marquinhos e Gabriel Jesus. O camisa 9 ex-Palmeiras e Manchester City chega como a grande contratação do Arsenal para a nova temporada e com a responsabilidade de liderar o ataque londrino. As novas contratações refletem a aposta do time em um elenco recheado de jovens com: Gabriel Martinelli (21 anos), Bukayo Saka (20 anos), Aaron Ramsdale (24 anos), Martin Odegaard (23 anos), Edward Nketiah (23 anos) e Gabriel Jesus (25 anos).

            A jovem equipe do Arsenal terminou sua pré-temporada de maneira invicta com seis vitórias em seis jogos, incluindo uma goleada em seu maior rival, o Chelsea, pelo placar de 4 x 0. O brasileiro Gabriel Jesus chegou mostrando a que veio, marcando 7 gols nas 6 partidas do time na pré-temporada.

Chelsea

O atacante Sterling trocou o Manchester City pelo Chelsea. Foto: Jacob Kupferman/Getty Images

            O lado azul de Londres também chega para a nova temporada com esperanças renovadas depois de um ano decepcionante, quando terminou na 3° colocação e sem títulos. Os Blues estreiam no sábado (dia 6) contra o Everton, no Goodison Park, às 13h30, de Brasília, com transmissão da ESPN.

            O time de Stamford Bridge teve uma janela de transferências movimentada com várias chegadas e saídas. Entre os jogadores que deixaram o Chelsea estão: o atacante Romelu Lukaku, que retornou para a Inter de Milão por empréstimo, e os zagueiros Andreas Christensen e Antonio Rudiger, que rumaram para o Barcelona e Real Madrid respectivamente.

Os comandados de Thomas Tuchel se reforçaram com o zagueiro Kalidou Koulibaly ex-Napoli e do ponta Raheem Sterling, vindo do Manchester City, como a grande aquisição para a nova temporada. O time londrino espera a definição da situação do lateral esquerdo Marc Cucurella, do Brighton. Vale a pena destacar que o Barcelona fechou com inúmeros alvos do Chelsea nessa janela como o ponta Raphinha e do zagueiro Jules Koundé.

Liverpool

O uruguaio Darwin Núñez, ex-Benfica, foi a contratação mais cara dessa temporada 2022/23 na Premier League. Foto: RONNY HARTMANN/AFP via Getty Images

            O atual vice-campeão da Premier League e da UEFA Champions League inicia a temporada em busca de vingança. A estreia ocorre no sábado contra o Fulham, em Craven Cottage, às 8h30, de Brasília, com transmissão na ESPN.

            Na janela de transferências os Reds perderam um de seus principais jogadores nos últimos anos, com a saída de Sadio Mané para o Bayern de Munique, Takumi Minamino e Divock Origi também deixaram o time. A grande contratação ficou por conta da chegada de Darwin Núñez, nova revelação do Uruguai, vindo do Benfica, a maior desta temporada 2022/23 (75 milhões de euros). A promessa portuguesa Fabio Carvalho, do Fulham, também desembarcou em Anfield.

            Os comandados de Jurgen Klopp já começaram bem a temporada, conquistando a Supercopa da Inglaterra, a FA Community Shield, em cima do Manchester City pelo placar de 3 x 1. Darwin Núñez fez sua estreia oficial nessa partida e mostrou que tem estrela, sofrendo o pênalti, convertido por Salah, e marcou o terceiro gol, que sacramentou a vitória e o título.

Manchester City

O cometa Haaland, agora com a camisa do Manchester City. Foto: Marc Atkins/Getty Images

            Os atuais bicampeões chegam forte para a busca de mais um título do Campeonato Inglês. A estreia do time azul de Manchester acontece no domingo (dia 7), às 12h30, de Brasília, contra o West Ham no London Stadium com transmissão apenas pelo Star+.

            O time de Pep Guardiola manteve a base do elenco vencedor e ainda contou com importantes reforços, apesar das saídas de Fernandinho, Zinchenko, Sterling e Gabriel Jesus. Os Cityzens trouxeram o volante Kalvin Philips do Leeds United e o atacante Julián Álvarez destaque do River Plate. Mas a principal contratação para a temporada foi o centroavante do Borussia Dortmund e joia do futebol norueguês, o Cometa, Erling Haaland que chega para assumir o principal posto do ataque do time.

            O Manchester City já decidiu, no último final de semana, a FA Community Shield contra o Liverpool e saiu derrotado pelo placar de 3 x 1. O jogo ficou marcado pelo primeiro gol do argentino Julián Álvarez e pelos gols perdidos por Haaland.

            Mesmo com o foco da equipe do Etihad Stadium na conquista da UEFA Champions League, o Manchester City chega para essa temporada como um dos grandes favoritos ao título, que seria o 5° em 6 anos.

Manchester United

O ídolo Cristiano Ronaldo ainda não sabe se vai permanecer no Manchester United para a temporada 2022/23. Foto: Jan Kruger/Getty Images

            Depois de uma temporada difícil e decepcionante, terminando em 6° e sem vaga para a UEFA Champions League, o Manchester United chega em 2022/23 esperando um ano melhor. A estreia do time vermelho de Manchester acontece no domingo contra o Brighton em Old Trafford às 10h, de Brasília, com transmissão no Star+.

            A principal mudança no time fica por conta da troca no comando técnico, com a chegada do holandês Erik Ten Hag. Os Red Devills ainda contam com a chegada de Lisandro Martínez, Christian Eriksen e a promessa Tyrell Malacia. Já Jesse Lingard, Alex Telles, Andreas Pereira e Paul Pogba fizeram o caminho contrário e deixaram Old Trafford, o atacante Edinson Cavani e o meia Juan Mata ainda estão sem contrato e estão livres para assinar com qualquer equipe.

            A indefinição da situação de Cristiano Ronaldo preocupa os fãs, já que diversas fontes reportaram o desejo do português de deixar o United e que ele teria sido oferecido a várias equipes na Europa que, por outro lado, teriam recusado o camisa 7 que ainda permanece em Manchester, pelo menos por enquanto.

Tottenham

Richarlison, ex-Everton, agora no Tottenham. Foto: Han Myung-Gu/Getty Images

            O Tottenham terminou a última temporada em alta conquistando o 4° lugar e garantindo vaga para a UEFA Champions League. O time do norte de Londres enfrenta o Southampton no Tottenham Hotspur Stadium sábado (6) às 11h, horário de Brasília, pela primeira rodada.

            Os Spurs se reforçaram para o novo ano, com a chegada de Yves Bissouma, Ivan Perisic, Clément Lenglet e, principalmente, o brasileiro Richarlison. Quem tomou o caminho contrário foi o holandês Steven Bergwijn, que se transferiu para o Ajax. A permanência da dupla Harry Kane e Son foi a maior conquista para o time nessa janela, que agora contam com o pombo Richarlison para ajudar no ataque.

            A primeira temporada completa do treinador Antonio Conte, que mudou o time desde sua chegada em janeiro, e os novos reforços que chegaram, renovaram as esperanças do torcedor do Tottenham para sair da fila, que já dura 14 anos. Na pré-temporada a equipe disputou 4 jogos e venceu 2 deles, com mais um empate e uma derrota.

1° Rodada

05/08
Crystal Palace x Arsenal.

06/08
Fulham x Liverpool
Bournemouth x Aston Villa
Newcastle United x Nottingham Forest
Leeds United x Wolverhampton
Tottenham x Southampton
Everton x Chelsea

07/08
Leicester City x Brentford
Manchester United x Brighton
West Ham x Manchester City

Bundesliga 2022/23 terá apenas cinco brasileiros

De Grafite a Tuta, apenas cinco brasileiros irão disputar o título da Bundesliga, nesta temporada. Eles são: Tuta, Paulinho, Paulo Otávio, Iago e Danilo Soares


O futebol brasileiro sempre povoou, pela Europa, as ligas dos países com seus jogadores e a Alemanha, por muitos anos, teve grandes craques que vieram do Brasil. 

Dentre eles, Grafite, por exemplo, foi campeão pelo Wolfsburg em 2009 (último título alemão do clube), marcando 28 gols em 25 partidas. Outro grande destaque foi Zé Roberto, ex-jogador do Palmeiras, conquistou dez títulos em 339 jogos, passando por Bayer Leverkusen, Bayern de Munique, Schalke 04 e Hamburgo. 

E talvez o maior deles tenha sido Giovane Elber. Teve passagem pelo Stuttgart, Bayern de Munique e Borussia Mönchengladbach e, ao todo, soma 133 gols em 260 jogos e 14 títulos, entre eles a Champions League de 2001. 

Além desses atletas, tivemos diversos grandes nomes, como Aílton, que marcou 88 gols e foi campeão da Bundesliga; os zagueiros Juan e Lúcio; e os tetracampeões mundiais pelo Brasil Jorginho e Paulo Sérgio, ambos campeões alemães. 

Porém, esse protagonismo dos brasileiros na Alemanha não ocorre atualmente. Dentre todas as cinco principais ligas do futebol mundial, La Liga (Espanha), Premier League (Inglaterra), Serie A (Italia), Ligue One (França) e Bundesliga (Alemanha), esta última possui a menor quantidade de brasileiros disputando o torneio: apenas cinco.

Seja pelo idioma, pelo clima ou pelo futebol jogado no país, fato é que, hoje, a Alemanha não é o principal foco dos jogadores vindos do Brasil, diferentemente do que acontecia anos atrás. 

Na temporada passada, o número de brasileiros chegou a oito na Alemanha. Entre eles, três saíram depois: Matheus Cunha, que tem passagem pela seleção principal e foi para o Atlético de Madrid; Reinier, que voltou de empréstimo para o Real Madrid; e Wendell, que se transferiu para o Porto. 


Mesmo com a saída deles, sobraram cinco jogadores na liga alemã. Vamos conhecê-los melhor: 

1- TUTA (ZAGUEIRO) – Eintracht Frankfurt

O zagueiro Tuta, campeão da Liga Europa pelo Eintracht Frankfurt. Foto: Boris Streubel/Getty Images

Na ordem de quem possui o maior valor de mercado, segundo o site Transfermarkt.com, Lucas Silva Melo, mais conhecido como Tuta, tem 23 anos (1999) e nasceu na cidade de São Paulo. Já atuou como lateral direito, mas sua posição principal é zagueiro.

Lucas começou nas categorias de base do São Paulo, em 2019, ano em que se transferiu para o Eintracht Frankfurt, por 1 milhão e 800 mil euros. Campeão da Copa São Paulo de Futebol Júnior em 2017 pelo tricolor, Tuta não chegou a atuar pelo time profissional. 

Em 2020, Tuta foi emprestado para o KV Kortrijk, da Bélgica, mas retornou para a Alemanha na temporada seguinte e vem de destacando pelo time. Na temporada 2021/22, o zagueiro marcou 4 gols em 45 jogos na Bundesliga e ainda disputou 10 jogos na campanha do título da Europa League. Desde que chegou ao time alemão, em janeiro de 2019, seu valor de mercado saltou de 1,8 milhão para 13 milhões de euros, se tornando o jogador brasileiro mais valioso da Bundesliga. 


2- PAULINHO (ATACANTE) – Bayer Leverkusen

Paulinho, ex-Vasco, é um dos destaques do Bayer Leverkusen para a temporada 2022/23. Foto: Christian Kaspar-Bartke/Getty Images

Talvez o jogador mais conhecido pelo torcedor brasileiro, Paulo Henrique Sampaio Filho está desde 2018 no Bayer Leverkusen, quando tinha 18 anos. Revelado pelo Vasco, onde brilhou em 2017 e 2018, Paulinho chamando atenção do clube alemão também pelas convocações para as seleções de base do Brasil. 

Vendido ao Leverkusen por 18,5 milhões de euros, Paulinho atuou em 20 jogos e marcou apenas um gol em sua primeira temporada, em 2018/19. Estava em constante evolução até que, dois anos após a sua chegada, teve uma das piores lesões para um jogador de futebol: ruptura dos ligamentos cruzados do joelho; e ficou fora de praticamente toda a temporada.

Muito por conta da grave lesão que teve, consequentemente deixando-o fora de muitas partidas, Paulinho perdeu valor no mercado, mesmo tendo apenas 22 anos. De 25 milhões de euros, o jogador está, hoje em dia, valendo apenas 11 milhões de euros; 14 milhões a menos. Nessa última janela de transferências, o jogador chegou a ser sondado por clubes brasileiros, como Botafogo, Palmeiras, Atlético-MG e Vasco.


3- PAULO OTÁVIO (LATERAL ESQUERDO) – Wolfsburg

Paulo Otávio, lateral, ex-Athletico Paranaense, vai disputar mais uma edição da Bundesliga pelo Wolfsburg. Foto: Ronny Hartmann/Getty Images

Da base do Athletico-PR, Paulo Otávio Rosa da Silva tem 27 anos e está na Alemanha desde 2019. Começou sua carreira no time do Paraná em 2012 e logo se transferiu para o rival Coritiba. No Coxa, foi emprestado duas vezes, sendo uma delas para o Paysandu, em 2015, onde se destacou no retorno do time à Série B.

Antes de chegar na Europa, Paulo Otávi ainda se transferiu para o Tombense-MG. Seis meses depois, ele iniciou sua trajetória no Velho Continente, indo jogar no LASK, da Áustria. Um ano depois, foi contratado pelo time da segunda divisão alemã, o Ingolstadt, por 1 milhão e 350 mil euros. 

Sua posição original, desde o início de sua carreira, é a lateral esquerda. Porém, quando chegou na Alemanha, em 2017, começou a também exercer uma função mais avançada, a de meia esquerda, devido a suas características mais ofensivas. 

O lateral acabou se destacando na segunda divisão alemã, chamou a atenção do gigante da Bundesliga, Wolfsburg, e acabou se transferindo para lá em 2019 por 1 milhão e 100 mil euros. 

Em sua primeira temporada na primeira divisão, Paulo Otávio jogando apenas 9 jogos. Mas, com o tempo, foi ganhando confiança do técnico e dos torcedores e já em 2020/21 atuou em 30 partidas, dando 3 assistências e sendo um dos destaques do time que se classificou para a Liga dos Campeões. 

Talvez o momento mais difícil de sua carreira tenha sido na temporada passada: uma lesão no tornozelo e uma lesão no joelho atrapalharam toda a sua sequência na Alemanha, disputando apenas 11 jogos, sendo quatro deles na Champions League.  


4- IAGO (LATERAL ESQUERDO) – Augsburg

Ex-Colorado, o lateral Iago Amaral atua pelo Augsburg. Foto: Divulgação/Augsburg

Nascido em Monte Azul Paulista, Iago Amaral Borduchi se formou como jogador de futebol pelo Internacional, de Porto Alegre. Nascido em 1997, ele estreou como profissional aos 20 anos pelo próprio time gaúcho, na vitória por 3 x 0 sobre o Londrina, na Série B de 2017.

Iago fez apenas mais um jogo nesse ano, mas já na temporada seguinte só deixou de atuar em três jogos, completando 35 partidas pelo Internacional e participou diretamente de dois gols. Com esse desempenho, começou a despertar interesse de clubes europeus.

Em 2019, além de atuar pelo Colorado, o lateral esquerdo de origem fez 5 amistosos pela seleção brasileira Sub-23. E, naquele mesmo ano, se transferiu para o clube alemão Augsburg, por 6,5 milhões de euros.

Assim como Paulinho e Paulo Otávio, Iago também sofreu com lesões durante sua passagem na Europa. Logo que chegou na Alemanha, acabou rompendo o menisco lateral e ficou parado por dois meses. Mesmo assim, conseguiu atuar por dez jogos, marcou um gol e deu uma assistência.

Em 2020/21, ele também teve um roteiro parecido para o lateral esquerdo. Da mesma forma que no ano passado, ele passou a atuar em alguns jogos como meia esquerdo, mas não teve sequência por várias lesões e traumas durante o ano. 

Iago atingiu seu auge tecnicamente e fisicamente na temporada seguinte, conseguindo disputar 30 jogos ao todo. Ele superou sua marca de gols e assistências em um único ano: 2 e 7, respectivamente. 


5- DANILO SOARES (LATERAL ESQUERDO) – Bochum

O lateral esquerdo Danilo Soares, do Bochum. Foto: Lukas Schulze/Getty Images

De todos os jogadores apresentados, Danilo Teodoro Soares, lateral esquerdo do VfL Bochum, é o mais velho entre eles com 30 anos. Natural de Belo Horizonte, o jogador tem como clube do coração o Atlético-MG, embora nunca tenha jogado pelo clube.

Se formou como atleta no Grêmio, de Porto Alegre, mas não atuou como profissional no clube gaúcho. Logo depois, em 2010, ele se transferiu para o clube belga, Austria Lustenau, e lá atuou por 91 jogos — fez 2 gols e deu 7 assistências. 

Danilo tem uma característica versátil, também descoberta e explorada quando chegou à Europa. No ano de 2011/12, ele jogou como meia esquerda em três partidas e como volante em uma; na temporada seguinte, aumentou para cinco partidas como meia esquerda e ainda jogou uma vez pela lateral direita.

Em agosto de 2013, a custo zero, o lateral se transferiu para o Ingolstadt, iniciando sua trajetória na Alemanha. Logo de cara, atuou como titular em 27 oportunidades e disputou 30 jogos entre segunda divisão e copa alemã.

Em 2016, foi campeão da “2. Bundesliga” e conseguiu o acesso para jogar na elite do futebol alemão. Porém, foi mais uma vítima das lesões e, por um problema no dedo do pé, acabou participando de apenas um jogo contra o Bayer Leverkusen. 

Ao final da competição, o time acabou rebaixado e se tornou um agente livre, sem clube. Foi então que o Hoffenheim, clube da Bundesliga,  o contratou por um ano, embora não tenha jogado um minuto sequer e, logo depois, se transferiu para o VfL Bochum, clube que está até hoje.

Em seu novo clube, Danilo novamente explorou sua versatilidade, atuando como meia esquerda, lateral direito, zagueiro e até como meio campo, além da lateral esquerda, sua posição de origem. Em 2021, voltou a ser campeão da segunda divisão e a atuar na elite do futebol alemão, além disso o clube conseguiu se manter na elite e irá jogar novamente a Bundesliga.

Pelo Vfl Bochum, o jogador jogou 159 vezes (marcou 3 gols e deu 14 assistências)

Premier League 2022/23 começa com 24 brasileiros

A Premier League 2022/23 vai para começar nesta sexta-feira (5) com a presença de 24 jogadores brasileiros entre os 20 clubes participantes.

Entre os principais nomes, temos dois centroavantes de casa nova: Gabriel Jesus, que deixou o campeão Manchester City e foi para o Arsenal, e Richarlison, que trocou o Everton pelo Tottenham.

Gabriel Jesus, ex-jogador da base do Palmeiras, não estava sendo tão bem aproveitado pelo técnico Pep Guardiola no Manchester City e dificilmente teria espaço com as chegadas recentes do norueguês Haaland (ex-Borussia Dortmund) e Julián Álvarez (ex-River Plate).

Unindo útil ao agradável, o Arsenal viu a oportunidade de contar com o brasileiro, já que perdeu Aubameyang para o Barcelona e Lacazette, que voltou ao Lyon. O clube londrino pagou 52 milhões de libras pelo jogador de 25 anos. Pela Premier League, Gabriel tem 58 gols e 32 assistências em 159 partidas.

Já Richarlison foi uma escolha do técnico Antonio Conte para reforçar o Tottenham. O atacante jogou no Brasil por América Mineiro e Fluminense, foi bem em sua primeira temporada no futebol inglês pelo Watford em depois se destacou pelo Everton, desde que chegou no meio de 2018.

Richarlison, ágil, forte e ambidestro, terá a oportunidade de jogar ao lado de Harry Kane e poderá disputar a Champions League pelo Tottenham nessa temporada. Na Inglaterra (Watford e Everton), o atacante disputou 173 jogos, marcou 48 gols e deu 18 assistências.

Outras novidades para essa temporada são o atacante Marquinhos, ex-São Paulo, agora no Arsenal; o zagueiro Diego Carlos, ex-Sevilla-ESP, agora no Aston Villa; e o meia Andreas Pereira, ex-Flamengo, agora no Fulham.

Entre as estrelas, que foram convocados recentemente para a seleção brasileira do técnico Tite, temos ainda os goleiros Alisson e Ederson, o lateral direito Emerson Royal, os zagueiros Gabriel Magalhães e Thiago Silva, os volantes Bruno Guimarães, Fred e Fabinho, o meia Philippe Coutinho e os atacantes Gabriel Jesus, Richarlison, Gabriel Martilnelli e Roberto Firmino.

Todos os 24 brasileiros que disputarão o Campeonato Inglês 2022/23:
Arsenal: Gabriel Magalhães (ZAG), Gabriel Martinelli (ATA), Marquinhos (ATA) e Gabriel Jesus (ATA)
Aston Villa: Diego Carlos (ZAG), Douglas Luiz (MEIA) e Philippe Coutinho (MEI)
Chelsea: Thiago Silva (ZAG) e Kenedy (ATA)
Everton: Allan (VOL)
Fulham: Andreas Pereira (MEIA) e Rodrigo Muniz (ATA)
Liverpool: Alisson (GOL), Fabinho (VOL) e Roberto Firmino (ATA)
Manchester City: Ederson (GOL)
Manchester United: Fred (VOL)
Newcastle: Bruno Guimarães (VOL) e Joelinton (MEIA)
Southampton: Lyanco (ZAG)
Tottenham: Emerson Royal (LD), Lucas Moura (ATA) e Richarlison (ATA)
Wolverhampton: Léo Bonatini (ATA)